domingo, 1 de fevereiro de 2015

Soneto Inglês, nº 40

Des-mundo este sob um sol trelento,
e mesmo assim me sirvo dum chá,
unânime: todos os Eus sentados
comportadamente, sandálias vestes

de  Fora, que hoje tem sim-senhores

vespeiro de tempo-Rei, então depois
caba-Mundo, e nunca mais Risoléus
de oboessências-Manhãs:

Por isso a mesa montada, onde o coelho

e a Alice rezando uns kembas pras
Não-pessoas, que ainda pensam fugício
 do açoite e fúria  do Hóspede_____

Um ledo, marildo, filismino Engano:

mundão se vai pras Cucuias...

Nenhum comentário:

Postar um comentário