domingo, 1 de fevereiro de 2015

Soneto Inglês, nº 38

No tangeril da mortalha que descolore
os floretões de nossas vãs esperanças_____
salseiro das nuvens gordas,
onde a chuva anoitece os olhos

já desgarrados das Cores, e toda várzea abarca

uns nadas  Extremos, final de encanto
e de Infância quando  as escadas  Partidas
não vigem fuga pra  lugar  Nenhum,

enormitária a maré dos ouros feitos em

lata: é todo um canto de funéreas danças
o que respiram meus pulmões  sofrosos,
eu todo um Pulha, lábios secos  Inúteis_____

cujo aposento, em poxoréu  Descalabro

não viu mulher em toda a mísera  vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário