terça-feira, 3 de abril de 2018

Soneteratofônico(n.388. Forma 4/8/2)

Ainda salas Desespelhadas,
portais em forma de minotauros
a tresandar Catifundos estrada 
para um Silêncio onde amanhãs não têm

roupa______ luz por mais que intransplandeça
é mármore, e nele escarrapacham braráços
da figueira Seca e a mãe co' filho morto
junto ao seio - inominada Pietá - mundo vidrilho
onde por cêntchures sobre minha capa
lançaram sortes, boi de também morte Infinita 
nos gungroBúrios dele Aguacêro
e as bíblias nos oratórios têm Lá falência 

de Escadas... ainda salas, desespelhadas, Rangentes:
ijê-Pirongo ê lambááio!!

segunda-feira, 2 de abril de 2018

Soneto, n.387(Forma 4/8/2. Dedicado a Daniel Grosman)

A igreja toda cubista Insiste 
nas asas de-Noite, enseada que as abelhas 
constroem - figueira extênsil
que os homens drão na contramão delas

ondas________ plantas mudam camisas 
conforme o globo de fogo Humorêia lá em cima
e por acá o cão sem homem nem deus
inda acredita nas concertinas
mesmo entre as patas de borracha: tirai a pedra,
dai-lhes Vós de comer, tangei Cuícas
que espantem o pássaro que inda lá está
bicando o dorso Verde das montanhas_________

enquanto Isso inda é verão no Rio, vou no Olaria:
a grã-piscina está lá, Tinindo.

sábado, 31 de março de 2018

Soneto, n.386(À memória de Mário de Andrade. Para Larissa Gusmão)

Era num sete de setembro, mil novecentos e vinte 
e dois_________ um dos soldados na parada militÁ
dava dez mil réis por um copo de leite
mais umas porradas no cabo marchando à

frente, todão Descabido marajambando compasso 
cinco por quatro, como se marcha
a gente parisse sem Ajuda, no grão-Bonfim
e nos Lustres da igreja presbiteriana de Bangu -
que levaria inda dez voltas em torno do sol 
pra NascÊ. Esqueci mencionar o acreano borRácHio
não contemplado no desfile da pátria: grana
só havIa pra fatioTa de bronze do Olavão BilarÁc___________

tâântum ergorÚm sacramêêêntum: olhaÍ,
mãe Oxum toda de branco na sala
toca piano FORA do álbum de retratos.


**(OBS: forma 4/8/2, com um verso
de Estrambote no dístico final)**

Soneto, n.385(Antífona Bruêra. Para Larissa Gusmão)

Cemitérios andam redôntchos,
soltarando foguetes porque meninas ossudas
desencordoam árvores minerálias
do sangue exposto em praça na gomôrra

Antiga, e ninguém sabe se é Hora e
se a tabacaria grita desde o ventre 
seus bandolins, e a música do espaço
anda nos olhos do cavalo mecânico -Noite

de lanças e estandarte azul sobre teu Dorso,
arcadas nuas e Rochérias, artesanato 
do infinito_________ mar passaréla sacudindo 
sua Bruêra de mortos, galeorões condenados

a servir de minueto na escadaria dos Séculos,
bicho nervoso, BOI: descomedido na Enchente.


**(Bruêra: Feixe)**

domingo, 25 de março de 2018

Soneto n.384( Para Luciana Moreira e Robson Medeiros )

No fluido aceiro dela Vida
o mistério do fim do homem Apêia
da charrete, pra dar de-Comê às hortênsias,
bicar estátuas de pano.

O curso da tempestade vem com manual 
em maxacáli, e os trens a levam Depois,
assim lavanda pelos narizes gigantescos
e o dia mal Cabado em nascer que vai pro
mar enquanto jangadeiro retorna
dando graças a Deus - sobreviveu aos pés-de-vento
e às águas achincalhando na língua do Pê,
mas hoje vem no jornal que os namorados têm

COR________ principalmente não nasci em Itabira,
mas Acendo o espírito da Vida.


**(OBS: construído segundo a forma 4/8/2)**

domingo, 18 de março de 2018

Estudo para um Ritual(Soneto, n.383. Para Caleb Baltazar)

Esta manhã um búrio de rio, enquanto árvores 
sacodem o sono dos braços______ novamente erInfância
no rostéu do mundo. Pássaro de quatro folhas 
telefonóra ao outro lado da mata__________

curupira êh-lá Vem, pacientemente 
refazerendo pirâmides: os treze ciclopes 
continuarão no ramerrão do sono(até que do Oriente 
se enxuguem as águas do Eufrates). No mesmo rio

ingazeiro Cacúndeo não cansa de lavar as Fuças
enquanto anjos elétricos me lembram o Hóspede 
ainda fora das Cinco Salas dos homens, e
lá vem Chêro - de ribombéu-Temporal___________

AI desses fribundos instúpeidos, tão Sós,
e SEM azeite nas cinquenta lâmpadas.

Estudo-Memória em forma de Soneto(n.382. Com uma pitada de Clube da Esquina. Para Mário de Andrade. Para Manuel Bandeira. Dedicado a Luciana Moraes)

Chove? Há tempos no largo de São Bento
foi 1920 - e mais uns Lérios de troco:
o seringueiro acreano, os índios Parecis
só à espera das Iluminações__________

então se abriu na Esquina a lateral janela,
eis o profeta com pouca gente pouca gente pouca
geeente passando no trem de ferro,
e o vento era 'ssobío no Canaviá...

Chove? Lá - desde a casa da Lopes Chaves
rabisco de sol cortando chuvisco ao Meio,
por Isto os girassóis seguem cantando AMARELO,
arvoreções Incontáveis_________

adonde as Múcias, e os cavalinhos Azuis: prequeteús
de também Lôas ao tísico, morador do Curvêlo.