domingo, 21 de janeiro de 2018

Soneto, n.330(Para Meire Elem)

Final de madrugada quaase 'noitecida,
o velho Ferges pensa numa utilidade para
o sol: puxar um p'leiro pros sabiás,
que assim o guri de ontem Renasce.

Rua Bariri, depois do ano passado_______ a grã-piscina
continua Tinindo, o escrete da bola
nem tanto, mas outros velhos seguem na crenÇa
de que é poSsível AcalantaR formigas_________

outoNos vestem musgo sob olhares de pedRa,
e mais quartetos de cordas tendo Rabicho
com trezentos sonetos. O minino de ontem 
que 'inda me Planja, por tempos Seculoramente__________

ganga de monumentar insetos, dia Aberto
pros semprerÊmpreres manharem Caule.

Nenhum comentário:

Postar um comentário