sábado, 7 de maio de 2016

Soneto-Estudo, IX(Soneto, n. 193. Para Gabriela, e à memória dele William Blake. Também dedicado a Patrícia Vital)

William Blake me acorda para as grandes
navegações, enquanto o mar a meus pés
empoderêira-se de estromatólitos
que na verdade são Cantarências

de sóis crestando as últimas ladeiras,
e minhas unhas escondem algas vermelhas
atrás de cabeçorras de pedra
há muito alicerçadas na ilha de Páscoa.

As nuvens todas parecem brincalhar
de Cirandas enquanto escondem sete cabeças
trezentos chifres e todo o mais não-sei-quê
receituário pra Finalência dos tempos________

Jaquelirine sepulta era mais Linda
que os anjos, - foi seu Will Blakenfalô.

Nenhum comentário:

Postar um comentário