sábado, 17 de março de 2018

Soneto, n.381(Mais Visões de São Mármaro. Pra irmãzinha Jéssica Campos)

É só o começo, esta ranhência intumescente
no espinhaço_______ olhei e vi cavalo e cavaleiro 
e nas cinquenta mãos muitas balanças
e a malta de Brasília engoliscendo

as últimas sonhícies delas crianças e peixes,
e os pais transmudescidos em pedra 
pra enfeitar a frente do Planalto.
Perdido o braço e o Resto de Marielle
o efó do pé-de-flor também ranhíu-se em
brita feito um coreto que nunca mais a banda 
ouviu... é só o começo e os beleléus ei vão 
mostrando as picas que o Zé-Chifre passa

em revista________ eu vi cavalo e cavaleiro 
masgaiando Inteiro este planeta-Navio.


**(OBS:construído segundo a forma 4/8/2)**

Nenhum comentário:

Postar um comentário