sábado, 4 de fevereiro de 2017

Estudo sobre a Memória Contínua(Versão soneto, n.231. Pra Mindinrinha Luciana, e pra Irmãzirinha Emanuela Helena)

Ali - paredêmio(alhures de Mim), -
dependurado sobre cordéis girolírios,
um boitatá pressuroso aindaima butucas,
portões que dão nas fraldas 

de Inajaróba, carrapeta Estridúlia
que sabe a orquestra de cigarras,
pra que o relógio fale e aquela nuvem
desça até nós nos jardins,

tigrácios subindo aos pares
em muros, braço de mar
maxixamente aleitarando Vanhãncias,
e mais quimeras, uiaras, oxuns-de-Rio__________

tudo saínte aos paredêmios(*)liriogirantes,
ela memória, inás-de-Continuaramente....

(*) Paredêmios: paredes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário