quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Soneto, n.441(Forma Paulo Henriques Britto)

Porque não Mais espero retÔrno
aos imeRÊneos florÍs dela infÂncia

a neblina da manhã retira as calças,
desce lá do Sinai como o profeta -
NU com as tábuas quebrÁdas________

por cinco ziguizirês de encorNÓpios
o vento espalhou sementes pra Além 
do que gostarÍamos - erÍnias lampRÉiam
restos de nossas SOmbras,

gente anteVÊ cabrundós do samba 
atraveSSado por uma faca,
quÉÉde Amarildo?? O infinito 

jaz de Inominado 
gol-Cooontra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário