sexta-feira, 28 de julho de 2017

Soneto assim banzúrio de Estudo("São Mármaro Profetinzente", n.293. Pro Hugo Stutz)

Hoje é sábado. Drumingo amanhã -
a onda espadarana na areia. Com
muchas gravatas a mais, isso o nariz enxerga e
a globeleza do tempo me agarantchín_________

cinza bom pra recordar Federico
e o dia em que a poesia - masgaiada -
entre dois canos compridos se evadiu,
manchando a terra

com sangre. Conheço - diz o profeta -
conheço pela raiz este Fundo 
e cada poente é uma peixêra que DÓI
no outrora branco lençol________

eu vi o grande Dragão. Tem 'splendor, uma ferrari,
fala muy bien. E tome THÁNATOS! - goerélia Abaixo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário